Decorador ou designer de interiores?

Você sabe a diferença entre decorador e designer de interiores? Ou apenas acha que são duas profissões completamente similares? Bom, sinto lhe dizer que está enganado caso pense desta maneira. Acredite ou não, estas profissões contém um ponto em comum, porém, são bastante diferentes. Então, quais são as diferenças? 
Designer de interiores
O designer estuda para exercer a profissão, podendo ser apenas um nível tecnológico, por dois anos, ou bacharelado, por quatro. E é estudando que o profissional terá as noções necessárias para fazer o trabalho de maneira correta e não apenas modificar os móveis do local, assim como muitas pessoas pensam. Na faculdade, o aluno aprende a desenhar à mão livre e no software AutoCAD, a fazer planta baixa, cortes e vistas, estuda semiótica – que possibilita o entendimento dos signos e seus significados – e ergonomia. Aprende também a desenhar móveis, estuda a história do design e sua influência no mundo moderno e, história da arte. Além de tantas outras matérias. Neste caso, o aluno tem as informações necessárias para exercer a profissão e adaptar seus conhecimentos de maneira correta e assim, às necessidades de seus clientes. 

Decorador 
Normalmente, o decorador é aquele que exerce outra profissão e atua nesta área apenas como hobbie, ou seja, um passatempo. Ao contrário do designer de interiores, o decorador faz suas escolhas apenas por seus instintos. Nada o impede de estudar materiais ou outras ferramentas, podendo aprender na internet através de cursos livres e até mesmo, de blogs sobre decoração. O único problema destes cursos livre é que normalmente duram apenas um mês, ou seja, não passam as informações necessárias para o decorador, apenas o básico, como, por exemplo, o estudo das cores e sua influência no ambiente. 

Muitas pessoas ainda olham para os designers de interiores com um certo preconceito, pois acham que apenas alteram os móveis de local e escolhem um vaso novo para um determinado tipo de planta. E ser designer está muito além disso. Comece a reparar em um ambiente com boa acústica, iluminação, ergonomia e confortável, depois vá a um local em que esses itens sejam inexistentes, assim, você verá apenas 1% da importância de um designer. 
Apesar das diferenças, os decoradores e os designers possuem um bem em comum: trabalham para deixar o ambiente confortável e esteticamente agradável. E não importa se for decorador ou designer, nunca se esqueça de se informar antes de contratar qualquer um destes profissionais.

Escreva um comentário